theme
Svolazzare 3
141 notes
Reblog
"Quando era criança, sonhava em ser jogador de futebol. Durante o banho, imaginava uma barreira dois pisos à frente, colocava a bola no meio do ralo, e “partiu para a cobrança… Gol!”, pode rir. Eu me imaginava erguendo a taça, cumprimentando meus companheiros de time, correndo para a torcida e chorando. Quem não gosta de chorar? Você é criança, é o melhor jogador do mundo, é o camisa dez, ganha um tanto que dá para fazer a família feliz, e durar para sempre. Que gostoso chorar assim.
O duro, é que o tempo passa e a gente cresce. Esquecemos os sonhos impossíveis e inalcançáveis e aderimos a uma pseudo-realidade a qual queremos a todo custo. Sonhos não podem ser mais sonhos, eles tem que ser realidade, e se não forem, dane-se tudo, “merda de estudos”, “droga de vida”, sobra até para Deus. Parece que quando a gente cresce, nos tornamos tão hipócritas ao ponto de querer que o mundo gire ao nosso redor, que a nossa vitória seja a vitória do universo: ele foi criado para que eu vença. Vencer o quê? O que é a vitória? Nem a gente sabe o que é a vitória, nem sabemos se há vitória, mas temos que nos corromper, nos deprimir. Se nada der certo, a gente se corta. Se nada der certo, a gente se mata. Poxa vida. Vida. O que você fez com sua vida? Sua cantoria de baixo do banheiro? Seus shows de rock, cobranças de falta, discurso de professor, atirador de elite. O que você fez do seu choro de alegria? O que você fez de você? Hoje você só chora de tristeza? Hoje você só chora? Não estrague sua juventude. Não estrague sua infância." - Luiz Henrique, abra os olhos na juventude e chore como uma criança.
561 notes
Reblog
"Acho que a vida pra ser descomplicada é só tirar três livros da estante. Acho que pro dia ser bem humorado é só contar uma piada no almoço. Acho que para secar meus pés o tapete não tem que estar dobrado, e que pro violão ser bom, ele tem que cheirar casa velha. Acho que os teclados modernos não foram feitos para escritores, e que maquinas datilográficas não são tão boas para mentes inconstantes. Acho que adolescentes alienados são tão pobres quanto ricos, e que os livros da minha estante, só guardados pouco valem. Deixa a vida ser complicada, vamos chorar pra rir depois. Deixa o dia ser chato, pro fim de semana compensar. Deixa eu molhar a casa toda, com minha meia encharcada, pisei numa poça d’água e to “cascando o bico”. Deixa eu ir para meu computador contar a “cagada” para os meus amigos, ser escritor de mentirinha e complexo para os fracos. Deixa eu me trancar no quarto, fazer silencio com o violão. Deixa eu pegar aqueles livros, e começar pelo mais bonito. Sei que aparências enganam, mas é sempre bom uma nova lição. Podes notar quanta complexidade para um dia chuvoso? Que dia difícil e feliz." - Luiz Henrique, dia chuvoso, difícil e feliz.